Saúde e Curas Pela Natureza

A triste história da cadela Caitlyn: a pior agressão já sofrida por um animal

(texto)

Você já percebeu quantas campanhas e grupos de apoio surgiram nos últimos anos em defesa dos animais?

Isso não é por acaso.

A cada ano, aumentam os casos de violência contra os bichinhos.

Gatos que morrem a pauladas, cachorros abandonados, filhotes passando fome…

Vamos para por aqui porque pensar em tudo isso é muito angustiante.

Mas temos que contar a história de Caitlyn, a cadela de 15 meses que ficou conhecida mundialmente por sobreviver depois de tanta tortura.

A história começou quando o animal foi vendido por dez dólares.

O comprador foi um americano de 41 anos.

O homem a maltratou de tal forma que ela acabou fugindo para a varanda do antigo dono.

Acredite, a pobrezinha foi encontrada com o focinho todo enrolado num pedaço de fita.

Tava tão apertado que ela acabou desenvolvendo ferimentos graves.

A língua já não recebia mais o fluxo de sangue, por isso havia uma grande quantidade de tecidos mortos.

O veterinário acredita que ela ficou por 36h ou 48h desse jeito.

CURA PELA NATUREZA – LEIA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Segundo Aldwin Roman, da organização de animais de Charleston, Estados Unidos, este foi o cado mais bárbaro que ele presenciou contra animais.

Caitlyn não conseguia comer nem beber.

As chances de sobreviver eram mínimas.

Foi necessário fazer várias cirurgias para recuperar a língua e o focinho.

Felizmente, tudo terminou bem.

A cadela se tornou uma celebridade.

Foi homenageada na revista People por sua história de sobrevivência.

As cicatrizes não desapareceram, mas as dores físicas, sim!

Caitlyn foi adotada por uma família maravilhosa, que cuida dela com muito amor.

Mas, calma!

A história ainda não acabou.

O advogado Ted Corvey lutou por justiça e pediu a pena máxima para o agressor.

E a justiça foi feita.

O crime cometido contra Caitlyn resultou na pena de 15 anos para o cruel agressor.
 
Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

(texto)
PAra Ver a Fonte – Clique Aqui

Comente com seu Facebook

Deixe um Comentário