Remédios Caseiro / Naturais

Alimentos que parecem veganos mas não são

O açúcar, se refinado, é um dos alimentos que não devem ser consumidos pelos veganos

(texto)

Na hora de optar por um estilo de vida a ser seguido, a diversidade e a falta de conhecimento para com alguns alimentos, tornam o processo ainda mais complicado. Esse é o caso de quem opta pela filosofia de vida vegana.

Nesse ponto, alguns alimentos que parecem veganos, mas, na verdade, não são, chega a enganar muita gente. No intuito de esclarecer mais pontos sobre o assunto, nós do Remédio Caseiro preparamos um artigo bem especial e informativo.

O veganismo é uma prática alimentar que extingue o consumo de alimento de origem animal, ou seja, carne, peixe, lacticínios, ovos, mel e outros. Na definição da The Vegan Society, o vegano “busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais”.

A título de comparação, o paciente vegano segue uma dieta mais rígida, se comparada ao vegetariano. A dieta seguida pelos veganos é o ‘vegetarianismo estrito’, que também é seguida por outras pessoas que não são veganas.

Alimentos que parecem veganos mas não são

Açúcar

O açúcar, se refinado, é um dos alimentos que não devem ser consumidos pelos veganos

No açúcar refinado pode conter resquícios de carvão animal (Foto: depositphotos)

O açúcar é produzido a partir da cana-de-açúcar. Porém, para obter aquela cor branquinha bem conhecida do açúcar refinado, ela passa por um processo que envolve a utilização do carvão animal, que é basicamente a combustão de ossos animal.

O carvão animal não é produto de origem animal, mas ele não é considerado vegano. Embora, apesar de alguns fabricantes possuírem atestado.

Veja também: Dieta vegana: conheça os benefícios para a saúde

Amendoim

O amendoim é um dos alimentos que podem enganar os veganos

O amendoim, tipo japonês, poder conter gelatina (Foto: depositphotos)

Os amendoins são bastante consumidos, seja no intervalo entre as refeições ou no preparo de alguns pratos. Porém, quem segue a filosofia vegana deve ficar longe desses grãos, sobretudo aqueles que apresentam uma casca com sabores.

No processo de produção, algumas marcas adicionam gelatina, dessa forma, o alimento deixa de ser natural, uma vez que a gelatina é obtida a partir de ossos, cartilagens e tecido animal fervidos.

Queijo de soja (Tofu)

O queijo de soja pode conter proteínas do leite

O queijo de soja, ou tofu, é muito utilizado na culinária oriental (Foto: depositphotos)

Quando houver alguma dúvida sobre a procedência do produto, uma dica importante é prestar atenção ao rótulo. No caso do queijo de soja, algumas marcas adicionam caseína, que é uma proteína do leite, no seu preparo.

Gelatina

Um dos alimentos que os veganos devem evitar é a gelatina

A gelatina é feita do cozimento de ossos e cartilagens animal (Foto: depositphotos)

Por incrível que pareça, a gelatina é um alimento feito a partir da utilização de ossos bovinos. Sendo assim, ela não deve entrar na dieta dos veganos.

Margarina

A margarina pode ser substituída pors tipos exclusivamente vegetal

A margarina contém soro e proteínas do leite (Foto: depositphotos)

O mercado oferece uma gama de produtos de consumo exclusivo de quem segue a filosofia ‘vegan’. Porém, no caso das margarinas, elas levam componentes como gelatina, caseína (proteína do leite), soro de leite e até produtos lácteos.

Suco de laranja

O ômega 3, utilizado em sucos de caixa, são extraídos de peixes

Alguns sucos de laranja de caixa são enriquecidos com ômega 3 (Foto: depositphotos)

Certas marcas disponíveis no mercado oferecem esse produto com enriquecimento de algumas substâncias benéficas para a saúde, como é o caso do Ômega 3. Porém, é importante esclarecer que esse ácido carboxílicos poli-insaturados é originário do peixe.

Veja também: Alimentação vegana: conheça 10 verdades e mitos

Vale ressaltar que não são todas as marcas que usam desses produtos na composição do suco de laranja. Mais uma vez, ler o rótulo ajuda muito.

Batata chips

A indicação é observar os rótulos para evitar enganos com esses alimentos

Para dar sabor a esse tipo de batata é usado gordura de frango (Foto: depositphotos)

A batata chips é um alimento que possui alguns sabores específicos. No caso do sabor churrasco, ela é produzida a partir da utilização da gordura de frango. Mais uma vez, a dica de prestar atenção no que diz as especificações da embalagem é válido.

Misturas prontas para bolo

Além dos derivados do leite, as massas prontas para bolo podem conter açúcar e banha

Muitas marcas de massa pronta para bolo utilizam derivados de leite na composição (Foto: depositphotos)

Apesar dos veganos encontrarem soluções que supram o uso do ovo e da manteiga, as misturas prontas para bolo não podem ser consumidas pelos adeptos dessa filosofia de vida, justamente pelo fato de que possuem ingredientes que não condizem com o veganismo.

Algumas marcas, por exemplo, fazem uso de açúcar, derivados do leite e banha.

Bebidas alcoólicas

Assim como as cervejas, os vinhos também passam pelo mesmo processo

Algumas marcar de cerveja utilizam bexiga de peixe no processo de filtragem (Foto: depositphotos)

No processo de produção da cerveja e vinhos, especificamente, algumas marcas fazem uso das bexigas de peixes tropicais no processo de filtragem. Para saber se a marca escolhida usa esse processo na produção, é só procurar na internet.

A filosofia vegana

Seja pelo propósito de levar uma vida mais saudável ou baseado nos benefícios que a alimentação vegana pode trazer, muita gente vem adotando essa filosofia de vida. Porém, nem todo mundo sabe a quantidade de benefícios que ela pode trazer.

No entanto, é importante que, antes de fazer qualquer modificação na dieta, é importante que um médico seja consultado. Isso vai evitar uma série de complicações para o seu dia a dia.

De acordo com a nutróloga Laura Ohana, em entrevista para o site Conquiste Sua Vida, um profissional médico pode ser fundamental para ajudar nas suas escolhas. “Informação é de grande importância no sucesso do caminho que deseja seguir”, afirma.

Veja também: Decidiu não comer mais carne? Veja como substituí-la sem perder proteínas

A dieta vegana é rica em fibras e proteínas, além de ser considerada uma das mais saudável pelo Ministério da Saúde. Ela é baseada na exclusão de alimentos de origem animal, tais como carne, peixe, lacticínios, ovos, mel, entre outros.

Segundo a Associação Dietética Americana e Nutricionistas do Canadá, “dietas vegetarianas ou veganas corretamente planejadas são saudáveis, adequadas em termos nutricionais e trazem benefícios para a saúde na prevenção e no tratamento de determinadas doenças”.

Benefícios da filosofia ‘vegan’

Adotar a dieta vegana traz benefícios para a saúde e para o meio ambiente

A dieta vegana é baseada na exclusão de alimentos de origem animal (Foto: depositphotos)

Só para começar, a dieta vegana reduz o risco de diabetes tipo 2, além do mais, os produtos consumidos pelos adeptos ajudam no tratamento da doença.

Para quem tem a pressão desregulada, a filosofia vegana é conhecida por regulá-la. “Trabalhos científicos mostram que veganos tendem a ter pressão arterial dentro dos limites da normalidade”, salienta Laura Ohana.

Outro ponto positivo para a saúde dos pacientes que optam pelo veganismo é o controle do colesterol. Isso é possível graças a introdução de alimentos naturais e integrais. Já que o assunto é o colesterol, essa filosofia de vida também ajuda na regulação do peso e nas dietas de emagrecimento.

A adoção da dieta vegana também reduz o risco da incidência de alguns tipos de câncer. “Estudos científicos em grandes populações mostraram uma redução significativa de alguns tipos de câncer dentre vegetarianos estritos”, enfatiza Laura.

Veja também: Veganismo: opções para um cardápio sem alimentos de origem animal

Fora todas essas vantagens para a saúde, a filosofia vegetariana também ajuda no que diz respeito a conscientização da vida dos animais e também do meio ambiente.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), para cada quilograma de carne bovina que é produzido, são necessários de 5 a 10 quilogramas de alimentos vegetais para suprir a alimentação dos animais.

(texto)
Fonte/Autor do Conteúdo Postado

Comente com seu Facebook

Deixe um Comentário