Gerais sobre Natureza/Ambiente

Embalagem longa vida é uma alternativa para produtos reciclados

(texto)

Diz a sabedoria popular que “o hábito faz o monge”. Então o café da manhã do brasileiro se transformou em algo sagrado: café com leite e pão com manteiga. Repetir o ritual diário é simples e nem nos damos conta da facilidade de ter uma embalagem longa vida que conserva o leite à nossa disposição. Assim como, muitas vezes, a maioria de nós não se dá conta sobre o fim dessas embalagens. O que fazer com elas?

Curitiba, a capital dos paranaenses, foi a pioneira, entre as outras do Brasil, a criar um programa que visasse a preservação do meio ambiente, fazendo, com isso, a inserção social e, ao mesmo tempo, gerando riquezas. O Programa Lixo que não é Lixo foi implantado em 1989 e se tornou imediatamente um sucesso que foi copiado, posteriormente, por muitas cidades. Evoluindo, e já incutindo a ideia da preservação ambiental, surgiu, em 2016, o Programa Separe, desta vez específico para embalagens de vidro, plástico, metal e papel.

E a reciclagem veio como coadjuvante para ajudar a minimizar o impacto ambiental, porque, além de diminuir o volume de materiais que são muito difíceis de sofrer degradação, auxilia no sustento de famílias e de cooperativas que têm como atividade-fim esta especificidade.

Minha geração foi educada com a preocupação do cuidado com o meio ambiente e, por isso, ao assumir a gerência de Marketing da PlastPrime, indústria de plásticos inteligentes, busquei, em parceria com minha equipe, novas alternativas para a substituição do plástico que utilizávamos como matéria-prima até então. Uma de nossas primeiras opções e, que agora é realidade para a empresa, é a utilização de embalagens longa vida.

Entre os nossos produtos, está o Plastwall, módulos para a construção de jardins verticais e que atendem às necessidades de quem busca construir uma parede ecológica com plantas, folhagens ou hortaliças. Os módulos são produzidos com polipropileno e polipropileno reciclável longa vida. Há também outros produtos como o Deck Modular Plástico, Vasos Empilháveis e Cachepôs de Parede, todos produzidos com o plástico sustentável.

Ao mesmo tempo em que fabricamos produtos com material reciclado, estamos também fortalecendo a cadeia da reciclagem, repercutindo no bem comum, e o planeta agradece, pois, mesmo que em pequena escala, há a diminuição do impacto ambiental que seria gerado pelo descarte das embalagens.

As embalagens longa vida são compostas basicamente por três tipos de materiais: papel (75%), alumínio (4%) e plástico (21%). Juntos, esses três componentes são colocados em multicamadas, formando a embalagem. O país há muito detém a tecnologia de separar adequadamente os materiais contidos nas embalagens. As empresas de reciclagem fazem a separação dos materiais (vidros, metais, embalagens plásticas e de longa vida) que são utilizados para vários fins. O plástico contido nessas embalagens é o polietileno de baixa densidade. Para a fabricação de nossos produtos, compramos este material reciclado como polietileno-alumínio.

Aliar criatividade à consciência ecológica tornou-se uma filosofia de trabalho que foi sendo desenvolvida ao longo dos anos, desde aprender a separar o lixo corretamente até a busca e a conquista de soluções inteligentes e inovadoras.

Foi com esse objetivo que lançamos um produto inovador para o segmento de jardins verticais: a Torre de Cachepôs, desenvolvida em plástico polipropileno (reciclado), tem um alto ciclo de vida, é de fácil limpeza, conta com proteção UV e é muito fácil de instalar. Pode ser usada tanto para plantas como ervas aromáticas, como manjericão, salsinha, tomilho, cebolete, dentre outras. Os cachepôs são afixados numa coluna metálica feita de aço que comporta até três unidades, mas é infinita a sua variação. Basta usar a criatividade e ter um jardim vertical na parede de casa, do apartamento ou do trabalho.

Na PlastPrime, cada vez mais, pensamos verde, ou seja, pensamos em soluções inteligentes para o desenvolvimento de uma linha de produtos que preservem a natureza e que sejam de fácil instalação, limpeza e durabilidade.

Suelen Oliveira, gerente de Marketing da PlastPrime.

(texto)
Fonte/Autor do Conteúdo Postado

Comente com seu Facebook

Deixe um Comentário