Gerais sobre Natureza/Ambiente

Facebook está perdendo espaço para outras redes socias e pode ter problemas

(texto)

O ano de 2018 não está sendo muito bom para Mark Zuckerberg que a cada semana tem que dar explicações para governos. Agora, tudo indica que são os Russos que querem esclarecimentos sobre o uso da rede social de Zuckerberg. Talvez este não seja um dois piores problemas que o fundador do Facebook esteja enfrentando neste ano. Uma pesquisa realizada pela Pew Research Center com 743 entrevistados com idades entre 13 e 17 e com 1.058 pais mostra outro cenário para o futuro da maior rede social do planeta.

De acordo com uma nova pesquisa o está perdendo adolescentes dos EUA para serviços como o YouTube, Instagram e Snapchat.

A pesquisa descobriu que 85% dos adolescentes americanos dizem usar o YouTube, o que faz do serviço de streaming de vídeo de propriedade do Google (+ 2,43%) a plataforma mais popular entre os jovens. O Instagram é o segundo serviço mais popular, com 72% dos adolescentes usando o serviço de compartilhamento de fotos seguido pelo Snapchat (SNAP, + 4,01%), que tem 69%.

O Facebook (FB, + 2,44%) ficou em quarto lugar, com 51% dos adolescentes pesquisados dizendo que usam o serviço de rede social. Em 2015, quando a Pew Research conduziu pela última vez sua pesquisa sobre os hábitos dos adolescentes, o Facebook era a plataforma online líder, com 71% dos adolescentes dizendo que usam o serviço de rede social.

Deve-se notar que o Pew Research não incluiu o YouTube na pesquisa de 2015, então é difícil determinar se mais adolescentes estão usando o serviço de streaming de vídeo nos últimos anos.

Além disso, enquanto os adolescentes parecem estar mudando sua atenção do Facebook para aplicativos concorrentes, o gigante das redes sociais também é dono do Instagram, que comprou em 2012 por US $ 1 bilhão. O Instagram foi o segundo serviço online mais popular para adolescentes em 2015, mostrou a pesquisa mais antiga do Pew Research.

A nova pesquisa da Pew Research também destaca o crescente uso de smartphones por adolescentes. Cerca de 95% dos adolescentes “têm ou têm acesso a um smartphone” em comparação com 73% de apenas alguns anos atrás.

“A posse de smartphones é quase universal entre os adolescentes de diferentes gêneros, raças e etnias e origens socioeconômicas”, disse o relatório.

(texto)
Fonte/Autor do Conteúdo Postado

Comente com seu Facebook

Deixe um Comentário