Meio Ambiente

Feliz Ano Novo, com menos oportunismo e mais verdade – 01/01/2018 – Marcelo Leite – Colunistas

(texto)

Quem nunca espalhou informao falsa ou distorcida que atire o primeiro post. Os votos de um melhor 2018 ao planeta cientfico/socioambiental/progressista comeam com um pedido: vamos parar de multiplicar notcias e dados no verificados s porque eles confirmam nossos pontos de vista?

Trs exemplos de 2017 saltam memria, ululantes. O mais recente: toda a celeuma em torno do indulto de Natal. At a Procuradoria-Geral da Repblica e o Supremo Tribunal Federal ajudaram a propagar a verso de que o decreto de Michel Temer (MDB) foi talhado para melar a Lava Jato.

S que no. Ricardo Balthazar mostrou na pgina 2 da Folha que a medida beneficiaria, quando muito, um em trs dezenas de condenados da Lava Jato. Nem por isso as pessoas pararam de esbravejar contra o “insulto” de Natal.

de causar arrepios a sanha vindicativa da opinio pblica. At os que sempre militaram contra a poltica de encarceramento em massa andam com o dedo rpido no gatilho do celular ou do computador, em especial se o alvo for Temer (h muitos e bons motivos para atac-lo, mas todos faramos melhor se nos ativssemos a eles, os bons).

Outro exemplo? A MP do Trilho. Muita gente inteligente e honesta deu curso projeo entusiasmada de um obscuro consultor legislativo sobre o efeito da medida provisria de isenes tributrias para a explorao de petrleo. Neste caso foi Vinicius Torres Freire quem desmontou a traquinagem, mas o estrago estava feito.

bvio, diante do que o mundo est passando e vai passar por fora do aquecimento global, que no faz sentido dar, aumentar ou prolongar subsdios a combustveis fsseis. No faltam motivos racionais para ser contra. Exagerar o valor da renncia fiscal, apenas para causar mais impacto, no um deles.

Exemplo final, e o mais antiptico para quem defende a preservao da Amaznia: a famigerada Renca (Reserva Nacional do Cobre e Associados). Gente que nunca moveu uma palha pelo ambiente saiu atirando contra o governo pela ameaa unidade de conservao.

No era bem assim. A mata est bem preservada na Renca, verdade, apesar do monte de garimpeiros que circula por l. No se trata, contudo, de uma unidade de conservao, e sim de uma reserva mineral.

notrio que o governo Temer e seus asseclas no Congresso no tm o menor respeito pela floresta e uma predileo desmesurada pelos metais nobres ou vis (para dizer o menos). Vamos todos, por isso, descer ao nvel deles e passar adiante, pelo valor de face, qualquer bobagem que lhes seja prejudicial?

Na melhor das hipteses, este ponto de vista ser tido como ingnuo. Na pior, acusado de levar gua para o moinho de Temer. Que seja. At quem s consegue ver as coisas por esse prisma merece um 2018 melhor que 2017.

(texto)
Para ver a Fonte – Clique Aqui

[autor]
Comente com seu Facebook

Deixe um Comentário