Gerais sobre Natureza/Ambiente

Urban Hacking – Invasão do Espaço Urbano

Urban Hacking

(texto)

Urban Hacking
Urban Hacking / imagem: Divulgação

Atividades artísticas, culturais, gastronômicas e esportivas resumem o primeiro Urban Hacking realizado pelo Sebrae/RJ e parceiros na Praça Santa Tereza, em Teresópolis, no dia 11 de maio. Desde às 10h, quem passou pelo local foi surpreendido por várias atividades gratuitas que marcaram a programação do evento inédito na cidade e que contou com a parceria da Prefeitura Municipal de Teresópolis e da Igreja da Matriz de Santa Tereza, além do apoio da Secretaria Municipal de Turismo, SeTur, TurisRio, Aciat, CDL, Estácio e Teresópolis Convention e Visitors Bureau. A programação segue na parte da tarde com performance, recreação ambiental, exibição de carros antigos, degustação gastronômica, apresentação musical, flash mob, terapia holística que compõem as atividades do evento.

O Urban Hacking é uma ação de sustentabilidade dos destinos turísticos que tem como objetivo interagir e integrar a comunidade local nas atividades turísticas da cidade em parceria com o comércio local, o poder público e outros parceiros do trade turístico. O evento faz parte de uma série de ações do projeto do Sebrae – Destinos Turísticos Inteligentes, que com o objetivo de oferecer ao visitante a melhor experiência turística por meio de tecnologias inovadoras, governança e sustentabilidade.

Na abertura do evento, a coordenadora Nacional de Turismo do Sebrae, Heleni Riginos, deu as boas vindas aos visitantes e destacou a importância de Teresópolis no cenário turístico e histórico, não só do estado do Rio, mas do Brasil. Ela lembrou que este é o primeiro evento Urban Hacking na cidade e o segundo realizado no estado do Rio e que servirão de referência para outros 52 projetos que acontecerão em todo o Brasil inseridos no Destinos Turísticos Inteligente do Sebrae. A gestora estadual de Turismo do Sebrae/RJ, Marisa Freitas Cardoso, destacou a importância do evento, que faz parte de um projeto maior, que pretende percorrer o estado proporcionando um turismo de qualidade, com inovação e oportunidade para o desenvolvimento de novos negócios neste segmento.

A analista Sebrae/RJ, Anna Carolina Plassing, ressaltou o trabalho intenso de todos os parceiros envolvidos para levar o Urban Hacking para a cidade e que contou com a participação qualificada das lideranças empresariais nas governanças do setor. “O projeto DTI é mais uma ação no sentido de trazer novas oportunidades para as micro e pequenas empresas da cidade, destacando a inovação como diferencial competitivo”, ressaltou.

Destinos Turísticos Inteligentes

O projeto Destinos Turísticos Inteligentes é realizado em diversas regiões do estado. É uma proposta do Sebrae para oferecer ao visitante a melhor experiência turística, promovendo a interação do turista com o destino, por meio do fortalecimento de 4 eixos: Sustentabilidade, Governança, Tecnologia e Turismo de Experiência.

Iniciado em abril de 2017, o projeto é desenvolvido em etapas e desde então já promoveu oficinas de capacitação e de gestão. A realização do Urban Hacking, é o primeiro evento previsto pelo projeto, de uma série de outros que ainda serão programados. Também serão promovidas oficinas e workshops ao longo do ano, a fim de capacitar os participantes para que possam oferecer estruturas turísticas diferenciadas e assim facilitar a interação e a integração do visitante antes, durante e depois da viagem.

(texto)
Fonte/Autor do Conteúdo Postado

Comente com seu Facebook

Deixe um Comentário